Mais Comunicação

Como a comunicação deve ir além do jornal impresso do sindicato

16 de março de 2020
Junte-se a mais de 7.000 lideranças

Entre para nossa lista e receba conteúdos sindicais exclusivos e com prioridade

Antigamente, o principal instrumento de informação para os trabalhadores era o jornal impresso do sindicato. Mas nos últimos 20 anos, tudo mudou!

Pare e pense na quantidade de informações que você recebe diariamente no seu smartphone. O ritmo é frenético, não é mesmo?

São dezenas de links nos grupos do WhatsApp, notificações nas redes sociais, novos e-mails, aplicativos de notícias… E tudo isso praticamente ao mesmo tempo!

Pois é, nós passamos por uma verdadeira revolução na maneira como nos comunicamos e, hoje, há uma diversidade enorme de ferramentas de comunicação disponíveis.

Os materiais de papel perderam o protagonismo e as telas dos celulares já fazem parte do nosso cotidiano.

E pode acreditar: com a base do seu sindicato não é diferente!

Por isso, planejar e executar uma estratégia de comunicação que vá além do jornal impresso é a chave para atrair cada vez mais trabalhadores para a sua entidade.

Se você até concorda com isso, mas não sabe por onde começar, então esse texto é para você!

Nós separamos algumas dicas para você pensar a comunicação do seu sindicato para além do jornal impresso. Confira!

Invista em vários canais de comunicação

Site, redes sociais, boletim eletrônico, listas de transmissão no WhatsApp, jornal impresso, panfletos, cartilhas, campanhas, vídeos, documentários, animações, propagandas, redes sociais…

Há uma variedade de canais para se comunicar com os trabalhadores além do jornal impresso e cada ferramenta possui diversas possibilidades!

Quando o seu sindicato investe em diversos caminhos para chegar à categoria, pode ter certeza: os trabalhadores irão reconhecer cada vez mais a atuação da sua entidade sindical!

Não basta criar os canais: é necessário integrá-los

Cuidado: criar os canais e alimentá-los de maneira desorganizada e amadora pode surtir um efeito contrário.

Isso porque cada ferramenta exige práticas e técnicas específicas, como a linguagem, a periodicidade, a identidade visual e o monitoramento de resultados.

A integração entre todos os canais garante que a mensagem do seu sindicato chegará ao maior número de pessoas, no momento mais adequado e da melhor maneira.

Preocupe-se com a estética e com a linguagem de cada canal

Como falamos no início do texto, as notícias circulam rapidamente na internet e os conteúdos que não são atraentes têm grandes chances de passarem despercebidos.

Nessa lógica, poucos segundos podem fazer toda a diferença, já que o simples clique em um link pode garantir uma filiação a mais para o seu sindicato!

Por isso, de nada adianta produzir um conteúdo qualificado se ele não conquistar a atenção da base. A linguagem e a estética devem ser estratégicas em cada material produzido pela sua entidade.

Acredite: os trabalhadores irão perceber quando o sindicato está produzindo material de qualidade e quando não está!

Comunicar é mais do que informar o que a diretoria faz

Não é raro entrar no site do sindicato ou abrir um jornal impresso e se deparar somente com notícias que começam assim:

“A diretoria se reuniu com…”

“O sindicato compareceu a…”

“Os diretores participaram de…”

Informar os trabalhadores sobre as ações da diretoria e os acontecimentos políticos é, sem dúvidas, parte fundamental para a comunicação da sua entidade. Afinal, o sindicato precisa mostrar o trabalho que realiza (caso contrário, o trabalhador vai pensar que a diretoria não é atuante).

Mas não pode parar aí!

O motivo é muito simples: há muitas outras possibilidades para conquistar os trabalhadores e mostrar que o sindicato de fato se preocupa com eles.

Uma das principais estratégias para estreitar esses laços é oferecer conteúdo que os oriente, que resolva as suas dúvidas, que aborde problemas que eles enfrentam diariamente no ambiente de trabalho. Tudo isso através de diversos canais.

Ao mostrar preocupação com a realidade do trabalhador, ele terá cada vez mais empatia com a entidade.

Conteúdo diversificado para uma categoria diversificada

Muitos aspectos unificam os trabalhadores da sua base, mas outros também os diferenciam.

A faixa etária, por exemplo, influencia bastante o modo como cada segmento acessa a comunicação da sua entidade.

O informativo de papel pode ser atraente para um trabalhador de 60 anos de idade, mas as redes sociais com certeza serão mais eficazes para aqueles que estão na faixa dos 20 aos 40.

Por isso, é preciso ir além do jornal impresso! Investir em diversos canais e linguagens para cada grupo da categoria é um grande diferencial para o planejamento de comunicação do seu sindicato.

Equipe Abridor de Latas

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *