Mais Comunicação

Como evitar a rádio peão no sindicato?

19 de maio de 2019
Junte-se a mais de 7.000 lideranças

Entre para nossa lista e receba conteúdos sindicais exclusivos e com prioridade

evitar a rádio peão no sindicato abridor de latas

A Rádio Peão é aquele boca a boca que rola solto entre os trabalhadores de determinada categoria, geralmente levando adiante mentiras ou mensagens distorcidas.

Pode parecer inofensiva, mas a Rádio Peão tem um potencial enorme de causar grandes estragos na imagem da diretoria e na relação do sindicato com os trabalhadores.

Algumas medidas preventivas podem ajudar a combater esse mal.

Se você passa por esses problemas frequentemente, pode ficar tranquilo.

Nós temos duas boas notícias: você não está sozinho e nem precisa passar por isso para sempre!

A comunicação entre sindicato e base realmente é complexa e envolve diversos processos, que vão do planejamento à distribuição das informações passando pelo diagnóstico preciso do perfil dos trabalhadores.

Até aí, nada de novo! O problema é quando esses fluxos são administrados de maneira amadora e fragmentada.

📌 Esse descaso geralmente afeta em cheio os sindicatos e, entre os problemas que surgem, estão os ruídos de informação.

 

De forma resumida, há ruído quando o sindicato fala uma coisa e o trabalhador entende outra completamente diferente!

Algumas consequências que você logo percebe quando há ruídos:

– O desinteresse da categoria pelas ações do sindicato;

– Uma enxurrada de críticas à atuação dos dirigentes;

– Falta de reconhecimento do trabalho da diretoria;

– Desvalorização do papel do sindicato;

 

O seu sindicato passa por essas dificuldades com Rádio Peão rolando no meio da categoria?

Então não deixe de conferir 7 dicas imperdíveis para evitar esse problema na sua entidade e melhorar a comunicação com os trabalhadores. Veja 👇

 

 

Criar um planejamento de comunicação

Como vimos, a comunicação envolve processos complexos e, por esse motivo, precisa ser pensada estrategicamente.

📌 O planejamento, a produção e a distribuição dos conteúdos precisam ser pensados em conjunto e com objetivos bem definidos para evitar que apareçam haja um vazio entre diretoria e base.

É preciso estabelecer a frequência, o volume, o perfil e garantir qualidade em tudo o que o sindicato faz.

 

 

Usar linguagem com o perfil da categoria

Muitos sindicatos erram ao pensar que a linguagem utilizada no meio sindical é a mesma falada pelos trabalhadores.

Na prática, não funciona assim!

📌 A informação só será compreendida pelo trabalhador se ele tiver proximidade com a linguagem utilizada.

 

 

Escolher os canais adequados e ágeis de diálogo

Ruídos de informação geralmente surgem quando o sindicato não é o primeiro a se comunicar com o trabalhador.

Com as redes sociais, boatos e informações imprecisas chegam a um grande número de pessoas em pouquíssimo tempo.

📌 Para evitar essas turbulências, a entidade precisa ser a primeira a falar com o trabalhador quando o assunto for de interesse dele!

Aqui na Abridor de Latas, nós temos desenvolvido muitas ações com listas de transmissão do WhatsApp para agilizar a comunicação dos sindicatos com suas bases. E tem dado certo!

A instantaneidade e o alcance da ferramenta são grandes aliados para amenizar os ruídos de informação.

 

 

Dar espaço a assuntos de interesse da categoria

Os sindicatos que não se mostram atentos aos problemas enfrentados pela categoria no cotidiano são os mais afetados pelos ruídos de informação.

📌 Priorizar a formação política da categoria e divulgar as atividades da diretoria são ações importantes, mas fazer somente isso pode gerar desinteresse entre os trabalhadores!

Uma parte dos conteúdos que causam a Rádio Peão precisa expressar que o sindicato está atento à rotina dos trabalhadores. Essa prática simples gera identificação e, claro, interesse nos assuntos que a entidade aborda.

 

 

Levar em conta as impressões dos trabalhadores

Não há ocasião mais propícia para perceber os ruídos de informação do que no feedback dos trabalhadores.

📌 Dessa forma, As críticas, os elogios e as sugestões da categoria que chegam ao sindicato são os principais “termômetros”.

Eles indicam se a entidade está conseguindo se comunicar com a base da melhor maneira.

Mas fique atento: não basta ouvir! É preciso levar esses apontamentos em consideração e, em alguns casos, rever todo o processo de comunicação da entidade para solucionar esses ruídos.

 

 

Manter a coerência entre o que o sindicato faz e fala

Os trabalhadores notam quando o sindicato divulga uma coisa e faz outra.

Por isso, dê prioridade à sintonia entre os setores da entidade e, principalmente, não cometa excessos nas informações sobre a atuação da diretoria.

📌 Falar sobre as ações dela é fundamental, mas as notícias precisam expressar a realidade dos fatos.

 

 

Monitorar o que se fala sobre o sindicato

Conhecer o que é dito sobre o sindicato é fundamental para identificar e solucionar os ruídos de informação.

Isso envolve monitorar a impressão dos trabalhadores nas redes sociais. Da mesma forma, devemos ficar de olho na cobertura da imprensa sobre as atividades da entidade e os conteúdos veiculados pelos canais de comunicação dos empregadores.

 

 

Por onde começar?

Inicialmente, é muito difícil que um dirigente sozinho consiga dar conta de resolver todos esses problemas que causam ruído na comunicação com os trabalhadores de sua base.

A tendência é a Rádio Peão continuar existindo.

A não ser que o seu sindicato tome uma iniciativa!

É preciso colocar em prática um projeto efetivo de comunicação, para que o sindicato tenha canais que funcionem para distribuir informações confiáveis.

 

Se você está preocupado em resolver efetivamente essas questões e acredita que o seu sindicato pode se aproximar ainda mais dos trabalhadores, então você pode ver neste link abaixo mais algumas dicas com 9 ações eficazes para você mudar a comunicação do seu sindicato e aprimorar o relacionamento com a sua categoria.

Fonte: Abridor de Latas – Comunicação Sindical

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *