Mais Mobilização

O movimento sindical deve ajudar na transformação que o Brasil precisa neste ano

16 de março de 2022
Junte-se a mais de 7.000 lideranças

Entre para nossa lista e receba conteúdos sindicais exclusivos e com prioridade

o-movimento-sindical-deve-ajudar-na-transformacao-que-o-brasil-precisa-neste-ano

Alguém duvida que 2022 será um ano de muitos desafios para alcançarmos a transformação que o Brasil precisa?

Mas o que temos visto é muita gente já “subindo no salto” e dando por certo o resultado das eleições.

Sim, o governo Bolsonaro é um fracasso tão retumbante que há tempos vem capengando nas pesquisas. Sua aprovação é baixíssima e grande parte de seu eleitorado de 2018 percebeu o tamanho do erro que foi colocar o Brasil nas mãos de alguém que, em tão pouco tempo, conseguiu levar nosso país para o abismo (do qual teremos muita dificuldade para sair).

Mas temos que alertar: todo o cuidado é pouco nessa trajetória (ainda longa). Como dizem: muita água ainda vai rolar.

E muito lodo também. Afinal, o governo dispõe de um vasto arsenal de mentiras, distribuídas em seu bunker de guerra chamado “gabinete do ódio”, que é financiado com recursos públicos e privados para espalhar fake news de forma massiva.

Portanto, não dá para sermos ingênuos e achar que podemos relaxar, e que basta esperar que tudo mudará no ano que vem.

Temos muito trabalho pela frente e os sindicatos são essenciais para garantir a transformação que o Brasil precisa.

 

Campanha profissional

Para quem olha as diversas fake news distribuídas pelos apoiadores do governo, com seu aspecto caseiro, pode achar que são materiais feitos de forma amadora e desorganizada por voluntários.

Isso não passa de fachada.

O que precisamos te contar é que essa estratégia é construída utilizando métodos avançados de marketing, elaborada até na forma como serão lançadas. São planejadas no tempo, no formato e na história a ser contada no final. Sempre têm algum objetivo (político ou financeiro).

Recheados de gatilhos mentais, essas postagens têm moldado o pensamento de sua base e de uma parcela considerável da sociedade.

E aí sentimos em te dizer que apenas textos jornalísticos recheados de dados não farão cócegas nessa batalha.

Veja: as pessoas não aderem ao extremismo bolsonarista por acreditar em fatos, dados e informações concretas. Pelo contrário. Esse apoio é moldado pela repetição de mentiras, paranoias infantilizadas, reforço aos sentimentos como ódio, rancor, racismo, egoísmo e repúdio a pautas humanizadas.

Então, para combater tudo isso, não basta apenas apresentar dados e fatos e achar que será suficiente para trazer a pessoa à razão. É necessário adotar uma estratégia de marketing político afinado com o movimento sindical. 

Como você pode ajudar enquanto sindicato?

Os sindicatos precisam utilizar esse período para combater as fake news, produzir campanhas de grande alcance para conscientizar a sua base e a sociedade de que mudanças urgentes são necessárias. De que o Brasil precisa seguir outro rumo.

Para isso, organizar uma campanha própria de conscientização será fundamental nessa guerra de informações.

É preciso criar uma rede que combata essas fake news e, acima de tudo, faça o enfrentamento em um nível ainda melhor do que esses devoradores de direitos (e de vidas) têm feito.

 

“Minha categoria não permite isso”

Podemos te garantir que todos os sindicatos podem ajudar nessa batalha sem que sua categoria surte ou entre em colapso.

Para isso, é preciso implementar estratégias de comunicação.

Não é de hoje que muitos trabalhadores têm dificuldades em se reconhecer como parte de uma classe social (e acabarem apoiando pautas contra os próprios direitos), mas caminhar para esse reconhecimento é tarefa obrigatória do sindicato e é possível, sim, em todas as categorias.

Por nossa experiência, não existe sindicato que não consiga construir essa consciência, basta que a diretoria tenha vontade e invista em um projeto de comunicação com esse objetivo.

Certamente haverá reações. Mas, se forem aplicadas as estratégias corretas, é possível eliminar as principais fontes de resistência.

 

Ainda dá tempo de promover a transformação que o Brasil precisa?

Não é tarde para começar.

Ainda dá tempo para contribuir com a transformação que o Brasil precisa. Você pode começar na sua base ou desenvolver ações para impactar a sociedade.

O mais importante é que você consiga fazer isso com o apoio de profissionais especializados em comunicação, marketing e estratégias políticas.

Pois não se trata apenas do que você diz, mas como você diz. Isso faz toda a diferença.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.