Mais Sindicato

7 posturas que podem destruir um líder sindical

18 de fevereiro de 2019
Junte-se a mais de 7.000 lideranças

Entre para nossa lista e receba conteúdos sindicais exclusivos e com prioridade

7-posturas-que-podem-destruir-um-líder-sindical-abridordelatas

Ser um líder sindical é uma tarefa que exige muita responsabilidade e comprometimento. Cometer pequenos deslizes pode destruir a sua liderança.

As pressões vêm de todos os lados. Da categoria, da família, da sociedade, da velha mídia, das empresas…

Se você é um dirigente sindical entende o que estamos falando.

Os olhos dos trabalhadores estão sempre voltados para você, seja por admiração ou pela expectativa sobre o que seu sindicato irá fazer.

Por isso, além de estar constantemente preparado para enfrentar todos os desafios à frente de uma diretoria de sindicato, você precisa estar vigilante, porque os inimigos da classe trabalhadora, ou mesmo seus adversários políticos, estarão sempre atentos, esperando um passo em falso para se aproveitarem da situação.

E como normalmente dentro de uma diretoria há diversos patamares de consciência e de esclarecimento, é comum que os outros dirigentes também estejam avaliando você constantemente.

Principalmente aqueles que o seguem e enxergam em você uma fonte de inspiração.

Portanto, é bom tomar sempre cuidado, para que sua liderança permaneça consolidada.

Continue acompanhando este artigo para ver alguns fatores que podem destruir um líder sindical:

Não explicar o motivo das decisões

Quando fizer alguma orientação ou solicitar que outro dirigente sindical ou trabalhador realize determinada tarefa ou aja de uma forma específica, explique por que isso está sendo feito. Isso passa segurança e mostra que você não está ali apenas para mandar, mas sim para trabalhar em conjunto.

Guardar conhecimento para si

A ideia do trabalho em equipe é que todos se ajudem e compartilhem conhecimento. Assim, o dirigente sindical não deve guardar o conhecimento para si.

É claro que isso não significa contar para todos sobre ações estratégicas que devem ser mantidas em sigilo, mas sim compartilhar experiências e mostrar o que os trabalhadores podem fazer.

Compartilhando o conhecimento, você mostra que está seguro no que afirma e que tem experiência e estabilidade emocional. Isso também ajuda a criar um canal de comunicação aberto, que pode ser utilizado por todos os demais dirigentes e funcionários do sindicato para sanar dúvidas e trocar ideias.

Subestimar a inteligência dos trabalhadores

Um dirigente sindical que não acredita no potencial da sua própria categoria não está realizando o seu trabalho de maneira efetiva.

Isso também passa pela manipulação dos trabalhadores – por exemplo: falar em uma reunião que determinada decisão será tomada em conjunto, quando, na realidade, ela já foi realizada.

Isso faz os trabalhadores se sentirem ofendidos e desmerecidos. Assim, o ideal é ser transparente, falar sempre a verdade.

Ficar “parado no tempo”

A dinâmica do mundo exige uma renovação constante das práticas sindicais.

Os dirigentes que não inovarem em suas estratégias estarão se distanciando cada vez mais das expectativas de suas categorias.

É preciso ficar atento às mudanças nos hábitos dos trabalhadores. Um descompasso entre os dois lados fatalmente levará a uma quebra no relacionamento.

Num mundo marcado pelo constante desenvolvimento tecnológico, você não pode ficar parado. Avaliar sempre como anda a comunicação da sua entidade e desenvolver novas estratégias são passos fundamentais para você manter o diálogo permanente com sua base.

Ser arrogante e manipulador

Uma das características que mais enfraquecem a figura de um líder sindical é a arrogância. Há dirigentes que adotam uma postura mais fria e abusam da sua autoridade (mas estamos certos de que esse não é o seu caso).

Um líder humilde consegue mobilizar sua categoria para alcançar suas conquistas. É necessário adotar uma postura próxima dos trabalhadores. Seja grato, mais aberto à opinião do outro, mais flexível.

O dirigente, muitas vezes, precisa se esquecer de que é líder e lembrar que antes de tudo é um trabalhador da categoria.

O dirigente sindical também precisa saber a diferença entre influenciar e manipular. Manipular seus trabalhadores usando mentiras e simulações para conseguir o que quer é um caminho para sua autodestruição.

Você deve influenciar sua base a buscar aquilo que é bom para a categoria, mas sem obrigá-los ou forçá-los a isso.

Fazer promessas e não cumprir

Quando um líder sindical deseja vencer as eleições é natural fazer promessas eleitorais. É legítimo apresentar as propostas, desde que cumpra com a palavra, o que nem sempre acontece. O dirigente pode simplesmente “se esquecer” da promessa ou dar uma desculpa de que isso não será possível naquele momento.

Se o líder falha em cumprir o que prometeu, acontece uma quebra de confiança de difícil reversão. Os trabalhadores, se permanecerem na base, dificilmente aceitarão confiar em outra oportunidade.

Afastar os trabalhadores da sua agenda

Alguns dirigentes sindicais acabam se afastando e distanciando os trabalhadores da sua agenda. Essa falta de contato traz problemas gravíssimos de distanciamento da realidade vivida pelos trabalhadores. Então coloque gente na agenda.

Líder sindical: sua categoria está esperando para ser liderada

Os sindicatos estão constantemente sob ataques da velha mídia ou dos setores da elite que querem enfraquecer o movimento sindical.

Certamente isso incomoda você e a sua diretoria.

Para piorar, essas críticas também são reproduzidas com muita frequência pelos trabalhadores da sua própria categoria.

A boa notícia é que algumas atitudes do sindicato podem fazer com que essas críticas deixem de acontecer.

Então, não perca tempo e acesse esse eBook gratuito que criamos para ajudar o seu sindicato a deixar de ser criticado:

sindicato deixar ser criticado abridordelatas

Equipe Abridor de Latas – Comunicação Sindical

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *