Mais Transformação

Frases que ainda ouvimos por aí #14 – “No Nordeste só tem gente feia”

22 de setembro de 2017
Junte-se a mais de 7.000 lideranças

Entre para nossa lista e receba conteúdos sindicais exclusivos e com prioridade

“No Nordeste só tem gente feia”

Por possuir um extenso território, o Brasil apresenta grandes diferenças climáticas, econômicas, sociais e culturais entre as suas regiões. Nesse contexto, é possível afirmar que a diversidade cultural é uma realidade em nosso país e nos diferencia desde a vestimenta até as manifestações religiosas.

Por conta dessa variedade de crenças e costumes, o preconceito regional contra os nordestinos se tornou uma triste realidade no país. Essa situação se caracteriza como uma intolerância ou um medo incontrolável do desconhecido, que leva à rejeição.

Infelizmente, não é difícil encontrar brasileiros que consideram o povo nordestino como inferior ou miserável em diversos aspectos, inclusive intelectualmente. Nesse caso, esse pensamento se configura como uma forma de discriminação e racismo.

No Brasil, a visão eurocêntrica é predominante e permeia diversos setores da sociedade, que buscam determinar os padrões de estética e de beleza que todos precisam seguir. Esse pensamento – propagado principalmente nos meios de comunicação e publicidade – contribui para que o preconceito contra as pessoas desse padrão aumente cada dia mais.

Ao reproduzir a frase: “No Nordeste só tem gente feia”, estamos disseminando um pensamento extremamente preconceituoso e generalista.

A aversão e a discriminação contra pessoas de diferentes raças, culturas ou regiões é crime. De acordo com a lei 7.716/1989, serão punidas todas as atitudes resultantes do preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. É preciso deixar de lado todo e qualquer tipo de preconceito. Mesmo que utilizadas “por brincadeira”, devemos eliminar do nosso dia-a-dia frases racistas e discriminatórias. Com isso, nos tornaremos cidadãos abertos às diferenças e maduros o suficiente para reconhecer o valor da diversidade presente em nosso país.

Abridor de Latas – Comunicação Sindical

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *