Mais Transformação

Frases que ainda ouvimos por aí #9 – “Gosto muito dos meus amigos cadeirantes, mas chamar para sair não rola”

15 de junho de 2017
Junte-se a mais de 7.000 lideranças

Entre para nossa lista e receba conteúdos sindicais exclusivos e com prioridade

Frases-abridor

“Gosto muito dos meus amigos cadeirantes, mas chamar para sair não rola”

Todos nós conhecemos pessoas que se julgam antenadas e mente aberta, mas que acabam se revelando preconceituosas sem nem ao menos perceber. Em ações simples e frases que parecem sem importância, essas atitudes se revelam. 

É no discurso que notamos demonstrações claras de preconceito. A frase “gosto muito dos meus amigos cadeirantes, mas chamar para sair não rola” vem carregada de muito egoísmo e intolerância.

Na maioria das vezes, ela é dita por aquela pessoa que realmente acredita que, ao afirmar que gosta de seu amigo cadeirante, ameniza o fato de não chamá-lo para sair, por considerá-lo inconveniente.

O preconceito vem atrelado ao sentimento de negação. Apesar de vivermos em uma sociedade que prega a inclusão social, não colocamos esse discurso em prática e olhamos para as pessoas pelo que elas não têm ou pelo que não são.

Ao percebermos a deficiência a partir da negação, tiramos o direito da pessoa de viver em sociedade com igualdade de oportunidades. Por isso, ela está sujeita a uma vida repleta de impedimentos que vão além da deficiência e se tornam barreiras de convivência social.

A luta pelos direitos das pessoas com deficiência precisa ser de todos nós. O assunto precisa fazer parte da agenda do governo, dos movimentos sociais e de toda a sociedade. O preconceito só desaparece quando há uma mudança de atitude e precisamos combatê-lo com firmeza em nosso dia-a-dia.

Abridor de Latas Comunicação Sindical

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *